Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Câncer de mama: detecção precoce aumenta possibilidade de cura

cancer

Segundo tipo mais frequente de câncer no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres. Mas se diagnosticado e tratado precocemente, as chances de cura são bastante altas. Fazer os exames preventivos com regularidade é muito importante, pois a probabilidade de desenvolver a doença aumenta de acordo com a faixa etária. Outros fatores de risco estão relacionados à vida reprodutiva da mulher (1ª menstruação precoce, não ter filhos, primeira gestação acima dos 30 anos, uso de anticoncepcionais orais, menopausa tardia e terapia de reposição hormonal), além do histórico familiar.

É muito comum existir um medo, às vezes até pavor, de fazer o exame clínico e os exames de imagens como prevenção. As campanhas públicas de conscientização e o diálogo com o médico durante as consultas de rotina são fundamentais para estimular que as pacientes realizem estes exames, que podem salvar vidas.

A maioria dos médicos já inclui como parte da rotina de exames anuais a ultrassonografia e a mamografia. São dois exames que se completam e, dependendo do resultado, podem indicar a necessidade de realizar testes adicionais como ressonância, punções, biópsias e ainda o exame de sangue, que é o teste genético para mutações dos genes BRCA 1 ou BRCA 2. É bom ressaltar que a grande maioria das mulheres com câncer de mama não tem mutações nestes genes. No entanto, para quem carrega esta mutação, as chances de desenvolver a doença em algum momento da vida são bem maiores.

As mulheres que se enquadram nas seguintes características podem ser candidatas a fazer o BRCA 1 ou BRCA 2:
• Dois ou mais parentes de primeiro grau (pais, irmãs ou filhas) ou de segundo grau (neta, avó, tia, sobrinha, meio-irmão) com câncer de mama e/ou de ovário;
• Câncer de mama antes dos 50 anos (pré-menopausa) em um parente de primeiro grau;
• História familiar de câncer de mama e de ovário;
• Um ou mais parentes com dois tumores (de mama e de ovário ou dois tumores mamários independentes);
• Parentes do sexo masculino com câncer de mama.

De modo geral, sabe-se que quanto antes o câncer for detectado e tratado, mais efetivo o tratamento tende a ser, maior a possibilidade de cura e melhor a qualidade de vida do paciente. Nesta etapa inicial, é importante detectar lesões pré-cancerígenas ou cancerígenas quando ainda estão localizadas na mama e antes que invadam os tecidos circundantes ou outros órgãos.

Isabel Lucena é médica ginecologista do Centro Médico e de Fisioterapia Niterói/Caarj

 



NOTICIAS

11/09/2017 - HPV: vírus silencioso e perigoso

SAIBA +

05/08/2017 - Campanha de Vacinação passa por comarcas e pela Justiça Federal

SAIBA +

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

08/05/2017 - Atenção ao uso do computador

SAIBA +

26/04/2017 - Hipertensão: prevenção é a saída

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]