Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Calvície: doença que afeta também as mulheres

escova-progressiva

 

O problema não é exclusivo dos homens, como muitas mulheres acreditam. A calvície também acomete o sexo feminino, em menor número, cerca de 20% apenas e pode começar muito cedo, ainda jovem, sem ser diagnosticada. Há casos de calvície a partir dos 20 anos de idade e como a evolução é lenta, boa parte das pacientes nem se dá conta de quando seus cabelos começaram a fraquejar.

É comum, depois de certo tempo, a risca dos cabelos ficar mais visível ou os fios da área superior da cabeça perderem a textura e força, ficando mais fininhos e ralos. O couro cabeludo, ao se olhar no espelho, está totalmente visível. O problema piora ainda mais depois da menopausa, quando diminuem os hormônios femininos. Este tipo de calvície é mais predominante nas mulheres e ocorre de forma diferente nos homens resultando em áreas completamente calvas ou com entradas.

Alguns homens reagem mal a calvície. Entretanto na mulher o reação é pior. Elas ficam com baixa auto-estima e, na grande maioria, uma profunda depressão.

Tratamento

Os especialistas recomendam que aos primeiros sinais a pessoa procure um médico dermatologista para realização de exames que excluam doenças hormonais e também outras causas de queda de cabelos. Após o diagnóstico, deve-se iniciar o tratamento o quanto antes e, de acordo com os médicos, mantido por longo tempo ou em determinados casos por toda a vida. Se for interrompido, os hormônios masculinos voltarão a agir. Com um bom tratamento é possível prevenir, estacionar ou até reverter o processo de miniaturização dos fios.

Quando não é possível reverter à calvície apenas com remédios, há a possibilidade do transplante de cabelos.

Mas, existem fatores que contribuem para a queda de cabelos. Dentre os principais agravantes estão o fumo, o uso excessivo do secador, escova e chapinhas. Não se deve ainda, puxar exageradamente os fios ao se pentear, pode provocar mais queda do cabelo.

Os fios da sobrancelha também sofrem agressões ao longo do tempo. O uso de pinças e depilação enfraquece os fios interrompendo seu nascimento. Para esse tipo de reposição o procedimento é o mesmo da calvície – retira-se cabelo da cabeça da paciente e implanta-se na área sem pelo.

 



NOTICIAS

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

08/05/2017 - Atenção ao uso do computador

SAIBA +

26/04/2017 - Hipertensão: prevenção é a saída

SAIBA +

12/04/2017 - Caarj dá início à Campanha de Vacinação de 2017

SAIBA +

06/04/2017 - Campanha Advocacia Solidária

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]