Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Doenças relacionadas ao frio

doencasfrio

A chegada do frio aumenta em até 40% a incidência de doenças respiratórias. As crianças e idosos são os mais suscetíveis a contrair essas doenças e mais sensíveis às reações alérgica. Alergias, gripes e resfriados trazem um mal-estar que acaba com nossa produtividade e tira o nosso sono e faz as pessoas faltarem ao trabalho (aumento do absenteísmo).

No outono e no inverno, a queda da temperatura – que favorece a irritação das vias aéreas -, costuma trazer a redução da umidade relativa do ar, uma maior concentração de pessoas em locais fechados e pouco arejados. Isso favorece a disseminação de vírus e bactérias. Daí a importância de evitar locais fechados e aglomerações em, se não for possível, deixe uma janela aberta para ventilação.

Quem trabalha em ambientes refrigerados também precisa se precaver. O ar condicionado tem como problema o acúmulo de poeira e de alguns fungos que vivem nesses ambientes mais úmidos. Se não houver a manutenção adequada, eles podem causar problemas respiratórios.

Para os alérgicos em especial nas rinites, sinusites e bronquite/asma, é recomendável manter a higiene doméstica para evitar o acúmulo de poeira. Também substitua o uso de cobertores que soltam pelos por mantas de tecido sintético ou algodão. Lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol e lavados sempre que necessário. Vacina contra o vírus da influenza é indicada para idosos, antes da chegada do inverno, já que minimiza a exposição do organismo ao vírus.

Com a chegada do inverno, também observamos um aumento da procura por reumatologistas e ortopedistas, pois quem sofre com dores na coluna e problemas como artrite, artrose (bico de papagaio) e fibromialgia costumam ter a dor agravada neste período. Entre os fatores desencadeantes temos o estresse emocional e a mudança climática, especialmente frio e umidade. Sabemos que no frio as pessoas ficam mais retesadas, com os músculos mais contraídos, o que pode levar ao agravamento da dor. Assim, o aumento de peso corporal, comum nessa época (alimentos mais calóricos e guloseimas) aliado ao aumento do sedentarismo e a fatores emocionais agravam os problemas reumáticos.

Além de se agasalhar bem, atitude fundamental é não parar de fazer exercícios físicos. Outro fator que pode agravar as dores é a depressão. A atividade física é um bom estimulador para auto-estima.

A hidratação é item importante assim como uma alimentação balanceada com sopa e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais principalmente aquelas que contem vitamina C.

Mais uma vez, concluímos que a prevenção é a melhor conduta.

* Dr. Hilton J. O. Duarte é médico clínico/fisiatra e perito da Caarj



NOTICIAS

11/09/2017 - HPV: vírus silencioso e perigoso

SAIBA +

05/08/2017 - Campanha de Vacinação passa por comarcas e pela Justiça Federal

SAIBA +

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

08/05/2017 - Atenção ao uso do computador

SAIBA +

26/04/2017 - Hipertensão: prevenção é a saída

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]