Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Adoçante: vilão ou mocinho da dieta?

Adocante

 

No culto à boa forma, a substituição do açúcar pelo adoçante é uma das primeiras regras. Entretanto, alguns especialistas afirmam que essa troca pode não ser tão benéfica para a saúde. Por isso, certifique-se dos mitos e verdades antes de optar pelo produto.

Mito: O uso de adoçantes é prejudicial à saúde.
Verdade: Consumido moderadamente, dentro dos volumes recomendados, seu papel é positivo na dieta.

Mito: Os adoçantes engordam.
Verdade: Com pouco valor calórico, os produtos não engordam. Mas há alimentos que mesmo preparados com adoçantes possuem muitas calorias. Os produtos diet, por exemplo, não têm redução de gorduras, proteínas, carboidratos e calorias. Também não possuem açúcar, mas podem engordar.

Mito: Crianças não devem consumir adoçantes.
Verdade: O produto é recomendável para crianças obesas ou com sobrepeso e diabéticas, sim.

Mito: Grávidas não devem consumir adoçantes.
Verdade: Não há consenso. A única restrição é a contraindicação do aspartame para portadores de fenilcetonúria (defeito ou ausência da enzima fenilalanina hidroxilase). Motivo que leva a um grande número de médicos só liberar a ingestão de adoçantes à base de sucralose.

 



NOTICIAS

25/01/2018 - CAARJ med10 aplica 237 doses da vacina da Febre Amarela em apenas um dia

SAIBA +

07/12/2017 - Dezembro Vermelho alerta para a epidemia de HIV no país

SAIBA +

29/11/2017 - Atentar aos sinais do corpo pode ajudar no combate a doenças

SAIBA +

06/11/2017 - Novembro Azul da Caarj mira na saúde masculina

SAIBA +

01/11/2017 - Advocacia Solidária mobiliza a população de Nova Iguaçu

SAIBA +

21/09/2017 - Vida no Escritório promove sessões de relaxamento para os advogados

SAIBA +

20/09/2017 - Projeto Advocacia Solidária chega à Baixada Fluminense

SAIBA +

18/09/2017 - A importância da vitamina D para o nosso organismo

SAIBA +

11/09/2017 - HPV: vírus silencioso e perigoso

SAIBA +

05/08/2017 - Campanha de Vacinação passa por comarcas e pela Justiça Federal

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]