Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Saiba mais sobre as doenças sanguíneas

destaque hemofilia

Neste dia 04 de janeiro é lembrado o Dia Mundial do Hemofílico. A data foi criada para divulgar melhor a hemofilia, doença hereditária que causa desordem no mecanismo de coagulação do sangue, e as suas implicações para quem sofre da doença, aumentando a conscientização da população em geral, reduzindo preconceitos e facilitando a luta pelos direitos dos hemofílicos. Mas esta não é a única doença do sangue: existem outras doenças que, quando diagnosticadas precocemente e de forma correta, podem ser controladas e até mesmo curadas.

É o caso da leucemia aguda, tipo de câncer mais frequente na infância. De cada 100 crianças com câncer, 30 a 35 são casos de leucemia. A doença se manifesta na medula óssea, e os sintomas podem ser palidez, manchas roxas pelo corpo, sangramento pelo nariz, gengiva, dores nas pernas e articulares, aumento das glândulas, aumento do baço e do fígado. É possível detectar a leucemia de forma mais precisa e precoce: sua cura depende de fatores como precocidade do diagnóstico, acesso do paciente ao tratamento adequado e condições físicas do mesmo. O tratamento mais usado para a leucemia é a quimioterapia, que são medicamentos que atuam no organismo combatendo as células doentes, destruindo ou controlando seu desenvolvimento.

Outra doença sanguínea é a anemia falciforme. Assim como a hemofilia, ela é uma doença hereditária. A anemia falciforme altera as células vermelhas do sangue, atingindo principalmente afro-descendentes, e se caracteriza por ser uma deformação das hemácias, que ficam com a forma de foice. Ao se deformar, as células do sangue, que em condições normais são bem maleáveis, ficam enrijecidas e passam a entupir vasos, provocando a necrose dos tecidos. O primeiro órgão a ser afetado é o baço, responsável pelo sistema de defesa do organismo. Por isso, em geral, os pacientes falciformes têm mais propensão a desenvolver infecções. A única cura para a anemia falciforme é o transplante de medula óssea. Este tratamento foi realizado em um número relativamente grande de pacientes ao redor do mundo, com maior taxa de sucesso entre crianças, mas ainda é necessário um número maior de estudos e a determinação de características clínicas que permitam indicar o transplante com maior segurança.

Mais comum do que a falciforme, a anemia é definida pela Organização Mundial de Saúde como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo do normal, por conta de deficiência de nutrientes como ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas. A mais comum é a anemia ferropriva, causada pela deficiência de ferro, nutriente que atua principalmente na fabricação das células vermelhas do sangue. Crianças, gestantes, lactantes, meninas adolescentes e mulheres adultas em fase reprodutiva são os grupos mais afetados por esta condição, embora homens e idosos também possam ser atingidos. Pessoas que se submeteram à cirurgia bariátrica (redução de estômago) também se encontram entre o público mais comumente afetado pela doença, que precisa de exames laboratoriais para ser diagnosticada. Entre seus sintomas estão fadiga generalizada, falta de apetite, palidez da pele e mucosas e dificuldade de aprendizado (no caso das crianças). Para evitar a anemia, é recomendado manter uma dieta rica em ferro e demais nutrientes, que podem ser encontrados em carnes vermelhas (vísceras de animais como fígado, rim e coração), vegetais folhosos escuros, como agrião, couve, taioba; leguminosas e grãos integrais; nozes e castanhas.



NOTICIAS

20/09/2017 - Projeto Advocacia Solidária chega à Baixada Fluminense

SAIBA +

18/09/2017 - A importância da vitamina D para o nosso organismo

SAIBA +

11/09/2017 - HPV: vírus silencioso e perigoso

SAIBA +

05/08/2017 - Campanha de Vacinação passa por comarcas e pela Justiça Federal

SAIBA +

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]