Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Câncer infanto-juvenil: conheça os sintomas

Um tema em que os pais não gostam nem de pensar, o Câncer Infanto-juvenil deve ser encarado como uma doença séria, mas que pode ser diagnosticada precocemente – e, com isso, garantir mais possibilidades de sucesso no tratamento. Neste Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, o Eixo Vida da Caarj mostra quais são os principais sintomas aos quais os pais devem estar atentos. É importante frisar que muitos deles se confundem com doenças infantis, geralmente virais. A diferença fundamental é que, nos casos de viroses, estes sintomas costumam desaparecer em até dez dias, em média, ao contrário dos casos de câncer.

Diferentemente dos casos de câncer em adultos, quando o aspecto ambiental e hábitos pessoais podem servir como possíveis causas, o câncer infantil é geralmente associado à predisposição genética ou causas associadas a infecções por vírus.  Estimativas do Inca dão conta de que, em 2016, o Brasil registre mais de 12 mil novos casos de câncer infanto-juvenil.

Entre os tipos de câncer mais comuns na infância estão o linfoma, a leucemia, o tumor do Sistema Nervoso Central, o neuroblastoma, o retinoblastoma, o osteossarcoma, sarcomas de partes moles, como músculos e o Tumor de Wilms, que ataca os rins e é mais comum em crianças de 2 a 4 anos. O índice de cura do câncer infantil gira em torno de 70%, sendo que em muitos tipos o sucesso no tratamento bate a marca dos 90% dos casos. Preste atenção às queixas das crianças e adolescentes, e mantenha um acompanhamento apropriado junto ao pediatra.

Estão entre os sintomas do Cancer Infanto-juvenil:

  1. Perda de peso inexplicável e contínua;
  2. Dor nos ossos e nas articulações, a ponto de prejudicar brincadeiras ou atividades;
  3. Dores de cabeça acompanhadas de vômitos, geralmente pela manhã;
  4. Caroços que não cedem, normalmente em regiões como pescoço, axilas, virilhas e abdomen;
  5. Aumento do volume da barriga;
  6. Petéquias, que são pequenas manchas avermelhadas que indicam sangramentos dos vasos sanguíneos, geralmente capilares;
  7. Manchas roxas na pele, sem que houvesse pancada no local;
  8. Brilho esbranquiçado em um dos olhos quando a retina é exposta à luz, como a de flashes;
  9. Cansaço constante e palidez, anemia;
  10. Febre persistente, de origem indeterminada ou desconhecida;
  11. Infecções frequentes, baixa imunidade.

Caso identifique algum dos sintomas, em crianças ou adolescente, consulte o pediatra. Caso os sintomas persistam, retorne ao pediatra ou procure uma segunda opinião. O sucesso do tratamento está diretamente relacionado à precocidade do diagnóstico.



NOTICIAS

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

08/05/2017 - Atenção ao uso do computador

SAIBA +

26/04/2017 - Hipertensão: prevenção é a saída

SAIBA +

12/04/2017 - Caarj dá início à Campanha de Vacinação de 2017

SAIBA +

06/04/2017 - Campanha Advocacia Solidária

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]