Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

CULTURAL | NOTÍCIAS

Advogada apaixonada pelas letras desde a alfabetização

A paixão pela escrita parece ter nascido junto com a advogada Daniela Martins, que desde criança aproveitava histórias aprendidas na escola para escrever continuações das mesmas. Além dos textos literários, ainda na infância ensinou o seu avô a ler e a escrever, através de uma cartilha de alfabetização criada por ela. Para os irmãos, escrevia histórias e lia para eles antes de dormir. Inventava histórias sobre os finais de semana, usando como base aquilo que havia vivido.

Hoje com dois livros sobre romance, conta que ficou receosa de expor suas obras por ser advogada e, muitas vezes, precisar passar uma postura mais rígida, principalmente para seus clientes. “O principal é esquecer o julgamento, porque você mesmo já se julga. Se for pra esperar o julgamento do outro, ele vai te julgar com a visão de um mundo que ele tem. Muitas das vezes a visão de mundo dele é negativa. Não vem de uma família que apoia. O advogado é muito sério, eu mesma fiquei receosa de falar sobre romance! Pois como você vai postar sobre romance? Vão falar assim ‘olha a doutora ali, é muito menininha, bobinha…’, mas quem escreve tem o objetivo de alcançar várias pessoas. Se eu não atingir o advogado, ou os meus clientes, estarei alcançando pessoas que querem ler e refletir sobre histórias”, explica.

Daniela escreve histórias de romance, pois acredita que qualquer pessoa pode encontrar um par, que seja compatível e que compartilhe ideologias parecidas. “A grande maioria das minhas histórias são reais, mas muitas surgem na minha mente mesmo. Algumas pego como base partes de livros que já li e penso num outro final. Falo algo em cima do assunto principal”, conta.

O livro “Escambo” tem dez histórias diferentes, mas todas falam sobre troca de situações e mudanças. “A troca vai acrescentar ou tirar algo de você. Nessas histórias vemos muitas perdas, onde muitas pessoas perderam algo da vida delas e em outras, algumas pessoas ganharam”, acrescenta. O livro não terá continuação, pois o livro se auto completa. “O personagem da história do capitulo 1, pode aprender algo com o personagem do capitulo 2, como se fosse o nosso dia a dia. Quando entramos em algum transporte público, muitas vezes cruzamos com pessoas novas e a ideia do livro é essa, fazer você conhecer alguém que está nas páginas. No primeiro capítulo, falo sobre a crise de uma adolescente que já se acha muito velha pois ainda não está namorando e os colegas estão pressionando. Mas depois vai ter uma decepção muito grande com um rapaz, pois ainda não era a hora dela. Apesar da modernidade que vivemos, infelizmente o mundo ainda é muito machista, e é nisso que ela vai sofrer muito, pois acha que hoje em dia não é a mesma coisa que a mãe passou, então acaba achando que pode fazer tudo e qualquer coisa, mas tem muita ideologia que é enraizada e prejudicial. Num outro capitulo, ele apresenta os medos e as ansiedades. Se passa em uma faculdade e a indecisão do jovem pra qual área seguir, como na faculdade de Direito, que você tem um leque de opções e precisa escolher apenas algumas especialidades”, frisa a autora.

Seu outro livro é o “Ih, escapuliu – fiz poesia”, que tomou forma como explica seu próprio título. “As histórias vieram em forma de poesia, quando eu menos esperava, dava vontade de escrever e escapulia. A que mais me chamou atenção foi a ‘E quando chega o inverno’, pois vi a situação de um casal bem jovem, que se casou e em pouco tempo entrou em crise. Fiquei pensando nisso e no motivo dela. Esse casal namorou durante cinco anos, eram apaixonados um pelo outro, mas com menos de 6 meses de matrimonio já queriam se separar. O que eu aprendi com essa história é que o amor não acaba, o amor passa por estações”, acrescenta a romancista.

A jovem advogada, especializada na área Cível e no Direito do Consumidor, espera que em breve consiga publicar os seus livros. Além dos livros de romance, ela também tem um livro sobre Justiça Desportiva. “A advocacia ajuda e a escrita me ajuda nela, pois escrevi a monografia e hoje escrevo muitos artigos, onde o costume de escrever me ajudou também. O único cuidado que tenho, é que escrevo pra públicos diferentes”, completa.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 



NOTÍCIAS

17/10/2017 - Caarj realiza Cineclube Itinerante em três subseções

SAIBA +

13/10/2017 - Game Designer é um dos primeiros inscritos no Censo Cultural

SAIBA +

05/10/2017 - Festival do Rio estreia na programação do Odeon

SAIBA +

04/10/2017 - Advogado tem 50% de desconto na peça “A História de Nós 2”

SAIBA +

25/09/2017 - Caarj lança Censo Cultural da Advocacia

SAIBA +

22/09/2017 - Ocupações urbanas são discutidas durante Cineclube

SAIBA +

21/09/2017 - Fique por dentro das peças que estão para sair de cartaz

SAIBA +

20/09/2017 - Cineclube exibe o filme “Era o Hotel Cambridge”

SAIBA +

31/08/2017 - Convênio garante desconto em peças em Petrópolis

SAIBA +

31/08/2017 - Espetáculo infantil tem desconto para advogados

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]


Regulamento das Promoções

A Caarj Cultural promove sorteios de convites para espetáculos teatrais e diversas atividades artísticas e de lazer para advogados e estagiários de Direito. As ações acontecem, de domingo a quinta-feira, na página oficial do Facebook da Caixa de Assistência (www.facebook.com/caarj).

SAIBA +