Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

INSTITUCIONAL | NOTÍCIAS

Movimento da Mulher Advogada apresenta pesquisa na Caarj

Vozes femininas foram ouvidas nesta quinta-feira (15) no plenário da Caarj, para apresentar contribuições ao Movimento da Mulher Advogada. Na ocasião, a secretária-geral da Caixa, Naide Marinho, apresentou a pesquisa “Advocacia: profissão de mulher”, e falou sobre a iniciativa, que tem o objetivo de discutir medidas e propostas para garantir a igualdade de gêneros no ambiente onde a categoria atua. “Tomaremos o mundo jurídico em breve. Só não somos maioria numérica entre advogados com mais de 60 anos. Apesar disso, porém, ainda temos salários 25% menores que os dos homens, ainda somos a maior parcela da categoria a abandonar a profissão, ainda somos minoria entre proprietários de escritórios e ainda somos subrepresentadas nas entidades classistas. Isso precisa mudar”, ponderou Naide.

Presidente da Caixa, Marcello Oliveira disse que a proposta do Movimento é expor as barreiras enfrentadas pelas mulheres todos os dias. “Precisamos parar de ter medo de falar em feminismo. Feminismo é falar de direitos, e apesar de sermos uma classe conservadora, é preciso enfrentar esta questão. Houve avanço ao longo dos anos, mas ainda um avanço tímido”, ponderou ele, antes de acrescentar: “O Movimento quer expor mazelas e criar protagonismos”.

Diretora do Eixo Cultural, Ana Carolina Lima pontuou que o Movimento da Mulher Advogada não irá se esgotar no mês de maio, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher. “Estamos em constante construção. Precisamos garantir voz a todas as mulheres advogadas, as negras, as portadoras de deficiência, as grávidas, as idosas, as com filhos pequenos. Nosso objetivo é garantir direitos e oportunidades iguais, para garantir uma sociedade mais justa e uma advocacia plena”, frisou. Chefe de gabinete do Instituto dos Advogados Brasileiros, Maíra Fernandes disse que a organização do Movimento era um sonho antigo. “Desde 2007 sonhávamos em fazer algo definitivo e concreto para diminuir o machismo no mundo jurídico. A pesquisa elaborada pela Caarj e apresentada nesta noite retrata o que já sabíamos na prática”, afirmou ela, lembrando que a meta é levar o Movimento a todas as subseções do estado. No encontro, subseções como Cabo Frio, Volta Redonda e Pádua já anunciaram que pretendem receber representantes da iniciativa.

Durante o encontro, advogadas presentes expuseram questões pertinentes ao movimento. Foi o caso de Beatriz Galindo, que falou sobre o machismo no meio acadêmico jurídico. “É difícil ver uma mulher criando doutrinas e sendo ouvida pelos homens, no meio acadêmico. E é preciso ocupar estes espaços”, disse ela, que coordena a página do Facebook Processualistas, ligada ao movimento Mulheres no Processo Civil Brasileiro, do Instituto Brasileiro de Direito Processual Civil (IBDP). Já a advogada Marina Marçal, da OAB-Mulher da seccional, pediu que fosse feito um recorte étnico na discussão sobre o assédio sofrido pela mulher. “Mulheres advogadas sofrem, mas as mulheres negras e advogadas têm questões específicas que devem ser levadas em consideração. É preciso colocar o dedo nesta ferida. Juízes nos sugerem sentar na cadeira dos réus, quando entramos em uma audiência, por exemplo”, explanou. Ela ainda fez um agradecimento público: “Esta é a primeira vez que vejo uma campanha pela mulher advogada que traz uma negra em seu material de propaganda, e isso é muito importante para a nossa representatividade. Agradeço à Caarj por isso”.

Marcello Oliveira convidou as presentes a curtir a página do Movimento no Facebook (clique AQUI para conhecer). “Queremos que esta iniciativa cause impacto, pois só assim é possível transpor preconceitos e derrubar tabus. Só tenho a agradecer aqui, pois vemos advogadas de vários pontos do estado, e precisamos que cada vez mais pessoas levem esta mensagem adiante”, apontou. Já Naide Marinho disse que, através da página, as advogadas podem enviar relatos sobre casos de assédio ou preconceito que tenham sido vítimas. A diretora do Eixo Bem-Estar da Caarj, Tânia Albuquerque, também esteve presente ao evento. Na ocasião, delegadas Caarj nas subseções e mulheres presidentes de subseção foram homenageadas pela Caixa.

link da página do Movimento: https://www.facebook.com/MovimentoDaMulherAdvogada/?fref=ts

Este slideshow necessita de JavaScript.



NOTÍCIAS

30/03/2017 - Ciclo de palestras com Guilherme Miziara chega às subseções

SAIBA +

20/03/2017 - Caarj realiza mais um evento em comemoração ao mês da mulher

SAIBA +

16/03/2017 - Movimento da Mulher Advogada apresenta pesquisa na Caarj

SAIBA +

15/03/2017 - Ação nos tribunais divulga Movimento da Mulher Advogada

SAIBA +

14/03/2017 - Subseções recebem equipamentos doados pela Caarj

SAIBA +

08/03/2017 - Movimento da Mulher Advogada faz ação em solenidade na Alerj

SAIBA +

08/03/2017 - Movimento da Mulher Advogada quer discutir pautas levantadas em pesquisa

SAIBA +

03/03/2017 - Caarj lança campanha Mês da Mulher Caarj

SAIBA +

23/02/2017 - Caarj leva campanha contra o preconceito às ruas no Carnaval

SAIBA +

14/02/2017 - Caarj lança campanha contra preconceito no Carnaval

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]