Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Atenção às doenças de inverno

foto: mulher deitada de lado no sofá, coberta, assoando nariz, resfriada.
O inverno começou nesta quarta-feira (21), e com a chegada das temperaturas mais baixas aproximam-se também as doenças respiratórias, mais comuns no inverno. De acordo com a pediatra e presidente da regional Rio de Janeiro da Sociedade Brasileira de Imunizações Flávia Bravo, é tempo de redobrar as atenções com a higiene das mãos, evitar locais com muita aglomeração de pessoas e ficar atento aos sintomas de doenças como a gripe. “Este período é propício para o aumento da incidência de doenças como a gripe e as adenoviroses e rinoviroses, como os resfriados. Crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas são mais suscetíveis a estes males, é preciso ficar atento”, alerta.

Segundo a especialista, tais doenças são perigosas porque podem evoluir para casos mais sérios, como a pneumonia. Por isso é importante prestar atenção aos sintomas, principalmente em casos de pacientes que já apresentem casos de alergias respiratórias, como asma. “Estes pacientes já apresentam uma hiperreatividade do sistema respiratório, então são mais propensos a desenvolver quadros mais graves destas doenças”, frisa. Ela aponta que é necessário manter sempre a higiene das mãos, pois o vírus da gripe não é transmitido somente de pessoa para pessoa: ele sobrevive em superfícies como mesas, maçanetas e batentes de portas. “Quando tivemos a última pandemia as pessoas ficaram mais alertas a estes riscos, mas com o tempo isso foi caindo no esquecimento. É muito importante manter as mãos limpas e, ao apresentar sintomas de gripe, usar lenços de papel e cobrir nariz e boca ao espirrar”, aponta.

Para Flávia Bravo, é preciso garantir que crianças, idosos e pacientes com comorbidades, como diabetes e hipertensão sejam vacinados contra a gripe, aproveitando o calendário do Ministério da Saúde. Ela disse, ainda, que campanhas como a organizada anualmente pela Caarj são fundamentais para garantir a saúde das pessoas em idade produtiva. “Vários estudos comprovam a eficácia de campanhas como esta. Existem institutos de pesquisa que verificaram que pacientes com gripe deixam de trabalhar por, em média, três dias, podendo chegar a até sete dias caso sejam pacientes crônicos e apresentem quadros mais graves da doença. No caso de advogados, por exemplo, que são muitas vezes autônomos, isso se torna muito mais sério. Manter o advogado imunizado contra a gripe é garantir a sua saúde e evitar que ele mesmo seja um vetor destas doenças, além de garantir a sua produtividade”, alega.

Confira o calendário da Campanha da Vacinação da Caarj AQUI



NOTICIAS

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

08/05/2017 - Atenção ao uso do computador

SAIBA +

26/04/2017 - Hipertensão: prevenção é a saída

SAIBA +

12/04/2017 - Caarj dá início à Campanha de Vacinação de 2017

SAIBA +

06/04/2017 - Campanha Advocacia Solidária

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]