Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

VIDA | NOTÍCIAS

Atentar aos sinais do corpo pode ajudar no combate a doenças

A advogada Renata Fortes, portadora do diabetes tipo 1

Com base em ações itinerantes de prevenção, a CAARJ divulgou recentemente dados sobre a saúde dos advogados. O levantamento apresentou alterações na pressão arterial e glicose da categoria. “Geralmente a rotina desse profissional é muito corrida e a falta de tempo, para exercícios físicos e uma boa alimentação, prejudica a saúde”, relatou o médico perito da Caarj, Hilton Duarte.

Dados recentes do Ministério da Saúde apontam o Rio de Janeiro como a capital brasileira com os maiores percentuais de diabéticos (10,4%) e hipertensos (31,7%). O levantamento soou como alerta para o avanço das doenças crônicas nas grandes capitais — o número de casos de diabetes cresceu 61,8%, passando de 5,5% da população para 8,9% em 2016. A ocorrência é maior entre mulheres (9,9%) do que entre homens (7,8%). E na campanha Novembro Azul, que traz informações acerca do câncer de próstata, também chama a atenção para o diabetes.

A síndrome metabólica decorrente da falta de insulina ou incapacidade do hormônio de exercer adequadamente seus efeitos causa aumento da glicose no sangue, gerando a diabetes. Seus sintomas consistem em infecções frequentes, visão embaçada e fome e sede excessivas, como sentiu a advogada Renata Fortes.

Infecções frequentes, visão embaçada e fome e sede excessivas, como sentiu a advogada Renata Fortes, são sinais, por exemplo, do diabetes, que faz do Rio a capital brasileira com o maior percentual de diabéticos.

No início da faculdade de Direito, aos vinte anos de idade, ela notou algumas alterações no seu organismo. Emagrecimento repentino, sede e cansaço excessivo foram alguns dos sintomas que a fizeram buscar orientação médica. No diagnóstico foi constatada a diabetes do tipo 1. “Meu tipo de diabetes consiste na falta de produção de insulina. Há 9 anos venho fazendo tratamento com insulina e medicação complementar”, explica ela, que tem histórico familiar da doença.

Ao iniciar o tratamento Renata encontrou dificuldades na rotina como advogada. “Falta conhecimento sobre o que é o diabetes e suas causas. Por exemplo, o diabético precisa ter uma alimentação regrada de três em três horas, o que é difícil manter com o a correria que temos na profissão. No judiciário há atrasos e por vezes fico horas aguardando uma audiência. Certa vez tive que colocar açúcar na boca durante a audiência. A gestante e o idoso tem prioridade na audiência e o diabético deveria ter também”, defende.

A descoberta da doença fortaleceu Renata. Em janeiro deste ano (2017) a advogada participou do ‘test drive’ da bomba de insulina através da Associação dos Diabéticos da Lagoa – Adila. Desde então ela atua na consultoria jurídica da Associação. O trabalho consiste na orientação quanto aos assuntos pertinentes à doença, no caso de Renata, informações a respeito dos direitos do portador da diabetes, que na maioria dos casos não possui o tratamento adequado fornecido pelo Estado. “Estar na Adila é uma autoajuda, ver casos semelhantes ou mais delicados que o meu e ter o trabalho sendo reconhecido pelas famílias é gratificante. Essa troca gera um crescimento pessoal e também colabora no tratamento, porque é uma troca de experiência”, finaliza.

É importante estar atento às informações que seu corpo está transmitindo. Existe o diabetes do tipo 1, como no caso de Renata, em que os sintomas são a frequente vontade de urinar, fome e sede excessivas, emagrecimento, fraqueza, fadiga, nervosismo, mudança de humor e ânsia de vômito. Já o tipo 2 é aquele onde ocorre a produção de insulina, mas o corpo pode criar uma resistência a ela, podendo não responder da forma como deveria. O paciente com diabetes tipo 2 pode também não produzir insulina suficiente para suprir as demandas do seu corpo. É fundamental manter os exames de rotina em dia e ao primeiro sinal de alerta procurar orientação médica.



NOTICIAS

20/09/2017 - Projeto Advocacia Solidária chega à Baixada Fluminense

SAIBA +

18/09/2017 - A importância da vitamina D para o nosso organismo

SAIBA +

11/09/2017 - HPV: vírus silencioso e perigoso

SAIBA +

05/08/2017 - Campanha de Vacinação passa por comarcas e pela Justiça Federal

SAIBA +

03/08/2017 - Saiba identificar os sintomas da estafa

SAIBA +

29/06/2017 - Aprenda a proteger a pele no inverno

SAIBA +

20/06/2017 - Atenção às doenças de inverno

SAIBA +

12/06/2017 - Campanha de Vacinação chega ao Centro do Rio

SAIBA +

08/06/2017 - Campanha de Vacinação bate a marca de 4 mil doses

SAIBA +

31/05/2017 - Saiba mais sobre a Esclerose Múltipla

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]