Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

CULTURAL | Programação Cultural

Exposição reúne documentos do período da Ditadura

ressonancias

A exposição “Ressonâncias – Rio de Janeiro 1964″ fica até o dia 31 de agosto no Museu do Ingá, em Niterói, com entrada franca. A mostra conta histórias verídicas de todos os tipos sobre a Ditadura Militar, relembrando os 50 anos do golpe militar, com foco nos desdobramentos no estado do Rio de Janeiro.

 

O evento tem a curadoria de Paulo Knauss, diretor-geral do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, e Andréa Telo, coordenadora do Museu do Ingá, além do apoio da Comissão da Verdade e da Justiça (CEV-Rio).

O Museu do Ingá está localizado na Rua Presidente Pedreira, 78 e funciona de terça a sexta, das 12h às 17h e sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.

150 obras de Dalí reunidas em mostra no CCBB

dali

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) recebe a mais completa exposição de Salvador Dalí já organizada no Brasil. A mostra recebe 150 obras do artista espanhol, dentre pinturas, gravuras, documentos, fotografias e ilustrações que abrangem as diversas fases criativas do maior representante do movimento surrealista.

Uma das obras mais importantes é a pintura “Figuras tumbadas enla arena” de 1926, época em que Dalí conheceu Pablo Picasso e foi influenciado pelo movimento cubista.

A exposição tem entrada franca e fica aberta a visitação de 30 de maio até 22 de setembro de 2014. O CCBB funciona de 9h às 21h e fecha às terças-feiras.

Exposição sobre início da ditatura em cartaz no Instituto Moreira Salles

ims

O Instituto Moreira Salles (IMS) apresenta de 9 de fevereiro a 23 de novembro de 2014 a exposição “Em 1964″, que relembra o ano do início da ditadura no Brasil, com entrada gratuita.

A mostra faz parte de uma programação para discutir os 50 anos do golpe militar. “Em 1964” propõe uma imersão neste momento decisivo para o país a partir do ponto de vista de artistas e intelectuais cujos acervos estão sob a guarda do IMS ou que têm vínculos diretos com suas atividades. A exposição permitirá ao espectador explorar os fatos culturais do período por meio de obras marcantes da literatura, da fotografia, do cinema e da música.

“Em 1964” exibirá fotografias do cineasta Jorge Bodanzky, feitas em Brasília no momento do golpe militar, mas trará também fotos de Chico Albuquerque e Henri Ballot documentando o cotidiano, como feiras, supermercados e outros costumes da vida diária dos brasileiros. Outro destaque da fotografia será um ensaio inédito em espaços expositivos da fotógrafa Maureen Bisilliat sobre Iemanjá, além de muitas outras atrações.

O IMS funciona de terça à domingo, das 11h às 20h, na Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea.

LUGARES