Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

ASSISTÊNCIA | NOTÍCIAS

Caarj ajuda advogado a superar situação de desproteção social

Caarj ajuda advogado a superar situação de desproteção social

Caarj ajuda advogado a superar situação de desproteção social

 

Os sentimentos de tristeza, desânimo e depressão ficaram para trás. Hoje, o advogado Lander Rodrigues de Oliveira afirma que está revigorado para a batalha diária em prol da saúde de sua filha e para o exercício profissional. Ele conta que, há sete anos, o nascimento da filha Liliane, portadora da Síndrome West, forma grave de epilepsia que provoca atraso psicomotor e constantes convulsões, alterou sua rotina. “Assistir a minha filha, juntamente com minha esposa, em suas frequentes internações hospitalares fez com que eu diminuísse os clientes e, consequentemente, o orçamento financeiro”, revela Lander.

O tratamento na Obra Social Dona Meca – Centro de Reabilitação e Integração Social a Crianças e Adolescentes com Deficiência – onde Lili, desde os oito meses de idade, realiza sessões de fisioterapia motora e respiratória, terapia ocupacional, hidroterapia, shiatsu, capoeira, musicoterapia, entre tantas outras atividades, foi o que impulsionou o advogado à volta ao trabalho. A mãe diz: “Lili chegou na Obra quase um vegetal. Anjos cuidam da nossa filha e nos ajudam a conviver melhor com ela. Sem nenhum custo.”

O Centro de Reabilitação é mantido por doações de empresas e pessoas físicas, além da realização de almoços, bazares e brechós para arrecadação de verba e distribuição de cestas básicas.

Lili tem superado seus limites. Mesmo com um pouco de dificuldade, já caminha, expressa seus sentimentos, melhorou a coordenação e sorri bastante, explica a presidente da Obra Social, Rosangela Chacon. E completa: “A excelência do tratamento se dá por conta do amor e do comprometimento dos pais”.

Lander declara que o retorno à advocacia só foi possível devido ao apoio psicológico e à dedicação dos profissionais do Centro de Reabilitação e do Serviço Social da Caarj. E afirma: “Depois de tanto me desesperar e nada conseguir, procurei a Caarj. Literalmente fui acolhido pela instituição, que me concedeu auxílio, determinante para dar continuar e lutar naquilo que eu adoro, minha profissão”.

 

Veja mais fotos aqui.