Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

SEM CATEGORIA | NOTÍCIAS

Para quem se exercitou, comer nas festas de fim de ano não é um problema

corrida_praia

As festas de fim de ano são conhecidas pela combinação de muita comida e fuga da dieta, além de um delicioso cardápio calórico. Mas quem pratica exercícios regularmente não deve se preocupar com isso. É o que afirmam os pesquisadores da Universidade de Bath, no Reino Unido.

Segundo os pesquisadores, fazer exercícios regularmente diminui consideravelmente os efeitos nocivos dos exageros na alimentação no curto prazo. Acreditava-se que, sempre que fossem ingeridas mais calorias do que as queimadas, haveria um ganho de peso e impactos negativos na saúde. Contudo, essa pesquisa mostrou que as atividades físicas diárias trazem grandes benefícios, sendo muito mais do que reduzir a “energia” acumulada no corpo.

A pesquisa convidou 26 homens saudáveis a comer mais, sendo que um grupo praticava exercícios físicos regularmente e o outro grupo era inativo. Após uma semana ingerindo grandes quantidades, as pessoas sedentárias mostraram níveis ruins de açúcar no sangue e suas células de gordura estavam apresentando genes que levam a alterações metabólicas insalubres, interrompendo o equilíbrio nutricional. Já o grupo que se exercitava apresentou esses efeitos de forma significativamente reduzida.

Os estudos mostram que o consumo excessivo de comidas, mesmo que num período curto, como nas festas de fim de ano, leva a mudanças negativas no sistema fisiológico. Mas a prática regular de atividades físicas diminui consideravelmente esses efeitos.

Os pesquisadores pretender aprofundar os estudos para entender como e por que isso acontece. Eles afirmam que os resultados também podem ser aplicados a idosos e mulheres.