Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

SEM CATEGORIA | NOTÍCIAS

Advogada apaixonada por artes marciais

IMG_3875

A advogada Roberta Torno é lutadora e ama artes marciais. Com 28 anos, a atleta tem um currículo com quatro lutas profissionais de Vale Tudo e diversas medalhas de kickboxing, jiu-jitsu e submission. “Adoro o que faço. É uma válvula de escape em relação ao trabalho. Quando estou no treino, a minha mente zera. Ganho um gás para enfrentar a morosidade dos fóruns”.

Formada em 2008, recebeu a carteira da OAB em 2009 e começou a lutar profissionalmente no mesmo ano, após uma conversa com o pai. “Ele disse que só poderia lutar após a minha formação acadêmica e com a carteira da Ordem em mãos, comecei a lutar profissionalmente”.

Seu interesse por lutas surgiu de repente: “Comecei, aos 18 anos, a treinar kickboxing, para aliviar o estresse e ocupar a mente”. “Mais tarde, procurei a arte marcial para melhorar o gênio e me tranquilizar”, afirmou.

Torno revela que recebeu muito incentivo do professor Washington para competir o kickboxing e crescer cada vez mais no esporte. “Disputei o estadual e ganhei. Aí me classifiquei para o Brasileiro, e fiquei em terceiro lugar. Tomei gosto e agora a arte é parte da minha vida”, declarou.

Roberta comentou sobre o preconceito que sofreu ao praticar modalidades de luta. “As pessoas começaram a me criticar por ser um esporte muito agressivo. Diziam que era esporte para homem”, conta a lutadora. E completou: “Hoje em dia não existe mais tanto preconceito como antigamente. A vinda do UFC para o Brasil trouxe mais informação sobre o esporte e as pessoas diferenciam melhor o que é a arte marcial da luta de rua. Nós lutamos com regras e técnicas, sem violência”, desabafou.

“Independentemente da escolha esportiva, pratique exercício físico. É ótimo para fugir do estresse e ainda melhora a qualidade de vida. Para aguentar esse ritmo da advocacia, só praticando esporte”, incentiva a advogada e lutadora.

O presidente da subseção de Belford Roxo, Abelardo Medeiros Tenório, um dos incentivadores da atleta, acompanhou a entrevista e declarou: “Ela é dedicada em tudo que faz, tanto no Direito quanto nas lutas”.