Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

ASSISTÊNCIA | NOTÍCIAS

Vassouras recebe donativos da Calor Humano

destaquesocialvassouras

Uma fila com mais de trinta mulheres e crianças estava formada do lado de fora da Fundação Regina Saraiva, em Vassouras, nesta segunda-feira (6), quando a equipe do Eixo Social da Caarj, acompanhada pelo presidente da OAB/Vassouras, José Roberto Ciminelli, chegou para entregar os donativos recolhidos pela subseção durante a campanha Calor Humano. A subseção foi a segunda do estado a mais recolher itens, com 411 unidades doadas. “Estou muito feliz com o nosso resultado, apesar de nunca duvidar de que alcançaríamos sucesso. Quando a região Serrana foi destruída pelas chuvas, em 2011, nós também arrecadamos muitos donativos, água mineral principalmente, para atender àquela população”, disse Ciminelli, agradecendo a Caarj pela iniciativa. “É importante mobilizar as pessoas para este tipo de finalidade”, frisou.

Para alcançar o resultado, que ainda pode mudar, pois ainda faltam chegar donativos já prometidos por instituições procuradas pela subseção, o engajamento foi total. A caixa ficou localizada no Fórum da cidade, e a divulgação da campanha foi total, através de cartazes e até mesmo dos computadores utilizados tanto na sede da OAB/Vassouras quanto na sua sala, no Fórum. Segundo o presidente da subseção, a OAB/Vassouras já é parceira da Fundação em outras iniciativas filantrópicas. “Sempre fazemos, em outubro, uma festa para as crianças atendidas por eles, na nossa sede, com distribuição de brinquedos e várias atividades”, explicou ele, acrescentando que a escolha da instituição para o recebimento das doações da advocacia era a mais lógica. “Liguei para a Sandra, que é a dirigente, e ofereci o nosso apoio, que ela recebeu e agradeceu”, ponderou.

A fundação atende, com regularidade, a 35 crianças e suas famílias,com doações, reforço escolar e atendimentos de psicologia e atividades lúdicas. A fundadora da instituição, Sandra Helena Coelho Miranda, agradeceu o apoio da advocacia. “Estamos em uma época difícil, muitas pessoas sem dinheiro e muitos pais de família, infelizmente, acabam tendo que escolher onde vão gastar seu dinheiro, se em vestuário, se em alimentação”, acrescentou. A faxineira Liliane da Silva Rocha, 37 anos, é uma das beneficiadas pela instituição. Lá, seu filho Darverson, de cinco anos, recebe atendimento psicológico. “O trabalho aqui é muito bom, pois a necessidade das pessoas é muito grande”, afirmou ela, agradecendo o empenho da advocacia na campanha Calor Humano. “Seria ótimo se outras pessoas também organizassem este tipo de campanha”, desejou. A Fundação pode ser contactada para o recebimento de outras doações através do telefone (24) 2471-3533.