Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

ASSISTÊNCIA | NOTÍCIAS

Campanha arrecada mais de 800 frascos para doação de leite materno

Pelo terceiro ano consecutivo, a Caarj participou do mapa da WABA (World Alliance for Breastfeeding Action), conhecida como campanha do Laço Dourado, em um esforço associado ao estímulo à amamentação. Durante todo o mês de agosto, a Caixa montou uma tenda para recolhimento de frascos de vidro, usados para doação de leite materno, e conseguiu mais de 750 recipientes, que foram doados ao Instituto Fernandes Figueira, que coordena a Rede Global de Banco de Leite Humano. A campanha segue durante o mês de setembro, no Fórum de Campos dos Goytacazes.

No último dia 28, a secretária-geral da Caarj e diretora do Eixo Social, Naide Marinho, fez a entrega dos potes de vidro durante um encontro interno da instituição. O evento reuniu médicos, alunos da área da saúde e funcionários do instituto, com o tema “Amamentar. Ninguém pode fazer por você. Todos podem fazer JUNTOS COM VOCÊ”. “É uma campanha da qual não poderíamos ficar de fora, pois já estamos há 3 anos fazendo o Curso de Casais Grávidos  e estimulando a questão da amamentação.  Neste ano,  conseguimos fazer um belo trabalho através do esforço das guerreiras do Eixo Social, que enfrentaram ventos frios e fortes da Av. Marechal Câmara pra fazer da campanha de arrecadação um sucesso”, afirmou Naide.

A tenda ficou em frente à portaria da Caarj até o dia 31 de agosto e a participação da Caixa nesta iniciativa mundial reforça o caráter solidário da instituição, que promove diversas ações de cunho social. A decisão de ajudar o Banco de Leite Humano, através do Instituto Fernandes Figueira, se deu pelo alcance social da instituição. “Estamos aqui pelo compromisso com a saúde da criança e da mulher, e também pelo amor que dedicamos ao trabalho. Vemos resultados através do apoio à mulher que amamenta, à família que amamenta, à sociedade que amamenta, todos que amamentam”, reforçou Maíra Domingues, coordenadora de assistência do Banco de Leite Humano do Instituto.  “A rede brasileira de Banco de Leite Humano, em 2016, realizou cerca de dois milhões de atendimentos às mulheres com dificuldades, em atendimentos na UTI Neonatal, através do aconselhamento, grupos educativos de amamentação e também algumas consultas domiciliares. O banco de leite tem desempenhando um papel importante na saúde materno infantil e na saúde pública do nosso país, tanto na assistência em aleitamento materno e também nas crianças que são beneficiadas através da doação do leite humano, com garantia na qualidade”, finalizou.

O Banco de Leite Humano do Instituto Fernandes Figueira é um centro de referência nacional, e realiza cerca de mil atendimentos por mês, com uma área de assistência responsável pela coleta, processamento e estocagem do leite materno. Além disso, a qualidade do material é avaliada pelo Laboratório de Controle de Qualidade do Leite Humano Ordenhado e administrada pelo Núcleo de Gestão da Rede Brasileira de BLH. Como todos os outros, também é responsável pela promoção do aleitamento materno e execução das atividades de coleta, processamento e controle de qualidade do leite produzido nos primeiros dias após o parto (o colostro), leite de transição e leite humano maduro, para posterior distribuição sob prescrição do médico ou nutricionista.

Campanha em Campos – A campanha, na capital, teve fim, mas a onda de solidariedade chegou à cidade de Campos dos Goytacazes, interior do Estado. Na segunda-feira (4), o Eixo Social da Caarj levou a iniciativa ao fórum da cidade, que durante o mês de setembro vai continuar a arrecadação de potes de vidro que serão entregues ao Instituto Fernandes Figueira. Participante de outras campanhas da Caixa de Assistência, como a Calor Humano, a diretora do 1º Juizado de Campos, Liliane Amorim, soube da ação Laço Dourado numa das idas ao Rio e se interessou em levar para o interior. “Como servidora tenho esse papel social, de participar dessas causas. Trabalhamos diariamente com pessoas que precisam, então quando abraçamos este tipo de causa estamos fazendo a parte do Judiciário e além, nossa função social de ajudar as pessoas”, ponderou.