Logo da CAARJ
Logo da OAB-RJ

INSTITUCIONAL | NOTÍCIAS

Já são 15 as advogadas participantes do Projeto AMAR na OAB Méier

Acolher a Mulher Advogada para o Resgate de sua Autoestima. Uma sigla e também o objetivo do projeto AMAR, lançado em 23/05, na Subseção do Méier em conjunto com a CAARJ. O projeto que visa o acolhimento da mulher advogada vítima de violência já impactou positivamente a vida de 15 advogadas em seus três primeiros encontros.

Criar um projeto para mulheres advogadas vítimas de agressão torna-se delicado pelo peso que a profissão carrega e impõe, como expõe a advogada Gracia Barradas, idealizadora do projeto. “Nós precisávamos centralizar isso nas nossas colegas advogadas. Ser advogada é uma função, um cargo, um rotulo que nós levamos de uma maneira muito complexa”, disse. “Todos acham que sabemos tudo e podemos resolver tudo. Mas antes de ser mulher advogada, sou mulher”, explica Barradas, que lembra a sensibilidade da mulher ao pensar no projeto.

Marcello Oliveira, presidente da CAARJ, acredita na grandiosidade do projeto e em sua função libertadora para as mulheres advogadas. “É transformador em grande medida e pode ser reproduzido com muita facilidade em outras subseções”, frisou Marcello, que recorda uma pesquisa realizada pela CAARJ, que identificou obstáculos enfrentados pelas advogadas em suas carreiras. “Há de fato um desestímulo que acontece dentro de casa e impede que a mulher profissional exerça com plenitude seu direito a uma carreira de sucesso. Essa é uma violência oculta e precisamos falar disso”, apontou Marcello. Naide Marinho, secretária-geral da CAARJ defende que a Caixa não poderia deixar de apoiar a causa. “Fico grata por termos sido eleitos como instituição apoiadora. A violência é um triste silencio e este silêncio que encobre a violência deve ser enfrentado por toda a sociedade”, afirma.

Delegada da CAARJ na subseção Méier, Daniela Machado falou sobre o orgulho de participar do projeto com Gracia Barradas. “Tudo que ela faz é com excelência e amor. Tenho certeza de que muitas mulheres serão transformadas por esse projeto, porque estamos aqui para acolher, dar um pouco de amor, carinho e afeto”, disse.

A Defensora Pública Simone Estrellita, titular do Núcleo Especial de Defesa dos Direitos da Mulher e de Vítimas de Violência de Gênero da Defensoria Pública do Rio (NUDEM), palestrou na inauguração do projeto. “Precisamos unir os nossos corações para fazer com que a libertação da violência contra a mulher ocorra. Além de dividir as nossas dores, precisamos transformá-las. O caminho é de divisão de dores e sororidade para fazer esse processo de transformação”, finalizou.

Este slideshow necessita de JavaScript.



NOTÍCIAS

11/05/2018 - Marcello Oliveira participa de encontro nacional dos presidentes de Caixas de Assistência

SAIBA +

08/03/2018 - Mês da Mulher conta com programação especial

SAIBA +

08/03/2018 - 8 de Março, da Publicidade à Reflexão Crítica

SAIBA +

02/02/2018 - Voe Legal é o meio de a advocacia viajar mais barato

SAIBA +

07/12/2017 - Advogados agora contam com clínica exclusiva e a preços acessíveis no Centro do Rio

SAIBA +

10/11/2017 - CAARJ e OAB formalizam conjuntamente a isenção da anuidade para advogadas em ano de parto ou adoção

SAIBA +

01/11/2017 - Exposição Faces da Justiça chega à Região dos Lagos

SAIBA +

19/10/2017 - Outubro Rosa Caarj chega em Nova Iguaçu

SAIBA +

16/10/2017 - Outubro Rosa da Caarj participa de ação em Madureira

SAIBA +

11/10/2017 - Campanha Outubro Rosa começa a receber doações de cabelos

SAIBA +

[MAIS NOTÍCIAS]